Biblioteca de Áves
Home » Biblioteca de Aves » Garça-vaqueira
Nome Popular

Garça-vaqueira


Nome Científico
Bubulcus ibis


Nome em Inglês
Cattle Egret

Família

Ardeidae

Tamanho

49 cm

Descrição

Sua envergadura vai de 90 a 96 cm. Tendo um peso de 300 a 400 g. Alcança uma longevidade de 15 anos. De pescoço grosso aparentando possuir um papo. Plumagem branca, em especial quando juvenil. No período reprodutivo desenvolve uma plumagem alaranjada no alto da cabeça, peito e costas. Essa coloração diferenciada permanece, embora esmaecida, na plumagem do adulto. Íris e tarsos amarelos, dedos pardacentos; durante a reprodução, de vértice, peito e costas cor de ferrugem, bico e pernas fortemente avermelhadas. Um pouco maior do que a garça-branca-pequena, mas se diferencia pelo bico amarelo, de formato mais cônico, pernas e pés totalmente negros. No auge do período reprodutivo, as pernas e pés ficam alaranjados por completo, diferente da garcinha que sempre mantém os pés amarelos em qualquer época do ano ou idade.

Dimorfismo juvenil

Imaturos de bico, tarso e dedos anegrados. Indivíduos subadultos com bico amarelo, tarso e dedos pretos e solas dos pés amareladas. Consta que adquirem a completa plumagem de núpcias e o colorido vivo das partes nuas já no primeiro ano de vida.

Habitat

Campos secos e baixos, facilitando a localização e captura de insetos, podendo, no entanto, ser encontrada nas margens de lagos e pântanos. É capaz de subsistir em zonas secas, sem nenhuma água, durante um espaço de tempo relativamente longo. Frequentemente avistada entre o gado que pasta ou atrás das máquinas agrícolas que lavram a terra. Seu vôo é com batimento lento, poderoso e regular das asas, com o pescoço retraído e as patas projetadas. Ativa e de grande mobilidade. Voa em bandos pouco ordenados.

Alimentação

É uma garça insetívora, caçando seu alimento longe da água e associada, principalmente ao gado.

Nidificação

Nidifica em colônias numerosas (de dezenas a milhares de indivíduos), em árvores ou arbustos, próximo de lagos e rios. A construção do ninho é feita pelo casal, embora com tarefas distintas. A fêmea encarrega-se da construção propriamente dita, enquanto o macho recolhe o material para a construção. A fêmea deposita 4 a 5 ovos, que são alternadamente incubados por ambos, num período de 22 a 26 dias. As crias abandonam o ninho ao fim de 30 dias.

Curiosidade

Trata-se de uma espécie recém-chegada ao continente americano, vinda da África. No continente africano está sempre associada às manadas dos grandes herbívoros, apanhando gafanhotos e outros insetos espantados pelo deslocamento dos animais na savana. Atravessou o Atlântico há pelo menos 100 anos, com registros iniciais na região do Caribe. Espalhou-se rapidamente pelo continente e hoje ocupa todas as áreas abertas onde o gado esteja presente, ajudando a controlar gafanhotos e cigarrinhas nas pastagens. Em 1965 foi registrada pela primeira vez no Brasil, na Ilha de Marajó.

Referências

SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997. 863p.


Disponível em: http://www.wikiaves.com.br. Acesso em 22 de fevereiro de 2010.

Imagens
  • title=
  • title=
  • title=
  • title=
  • title=
  • title=
  • title=
Você sócio do COAVE, tem imagens desta ave que gostaria de
compartilhar na Biblioteca de Aves, envie para nós, clicando aqui
Entre em contato
com o COAVE
Associe-se ao
COAVE e acompanhe
nosso trabalho
Região turística do Vale Europeu - Santa Catarina - Brasil | By Vale da Web