Biblioteca de Áves
Home » Biblioteca de Aves » Corruíra
Nome Popular

Corruíra


Outros nomes populares
Curreca, Correca


Nome Científico
Troglodytes musculus


Nome em Inglês
Southern House Wren

Família

Troglodytidae

Tamanho

12,2 cm

Descrição

Asas e cauda com finas faixas transversais negras, dorso pardo uniforme, lado inferior pardacento claro ligeiramente rosado. Bem pequena, pode ser escondida na palma da mão. É parente do famoso uirapuru, considerado por muitos como a ave brasileira que tem o canto mais bonito. Também a corruíra é grande cantadora.

Habitat

Vive nos tipos mais diversos de paisagens naturais, como beira de mata, cerrado, caatinga, pântanos e campos nas serras altas. A correca pode destruir ovos de outras espécies de aves sem nem mesmo alimentar-se deles. Este comportamento pode estar relacionado à eliminação de competidores de outras espécies. Há vários relatos deste comportamento para a espécie americana, e para a brasileira há uma descrição de predação em ovos do sabiá-barranco (Turdus leucomelas).Vive solitária ou aos pares; macho e fêmea cantam em dueto.

Alimentação

Come insetos pequenos (besouros, cigarrinhas, formigas, lagartas, vespinhas) e aranhinhas, e às vezes até filhotes de lagartixa. Captura as presas enfiando o bico em frestas e cavidades, tanto em construções humanas quanto sob a casca de plantas. Por alimentar-se de pequenos insetos que procura entre a folhagem baixa e em todo lugarzinho escondido nos cantos dos jardins. Por este motivo recebeu o nome científico de musculus, que significa rato, já que dá a impressão de ser um camundongo, quando está saltitando pelos cantos.

Nidificação

Faz seu ninho em todo tipo de cavidade. A corruíra é capaz de construir seu ninho nos locais mais improváveis. A lista de relatos de ninhos construídos em condições incomuns é grande, passando por telefones públicos, tratores, caixas de música, instalações elétricas, etc. É uma das aves que mais se aproveita dos ninhos artificiais disponibilizados pelos humanos, especialmente caixas com entrada pequena. Nidifica em qualquer cavidade, como troncos de árvores ocas, embaixo de telhas de casas ou em ninhos de outras aves. Os ninhos são constituídos principalmente por gravetos entrelaçados com no máximo 18,00 cm e mínimo 1,7 cm. Apresentavam folhas, raízes, sementes e diversos materiais industrializados como pregos, metais, papel, plástico e tecido. No local em que são depositados os ovos (câmara), ocorre o revestimento de penas de outras aves, pêlos provavelmente de bovino, suíno e eqüino e, grande quantidade de cabelos humanos. Os ovos, de 3 a 6, vermelho-claros, densamente salpicados de vermelho-escuro, com manchas cinza-claras, eclodem após cerca de duas semanas e os filhotes demoram quase o dobro deste tempo para abandonar o ninho. Os pais se revezam nos cuidados com os filhotes.

Curiosidade

O correca possui diversos nomes populares, tais como: correte (Pará), cambaxirra, garrincha, cutipuruí (Pará, Amazonas), rouxinol (Maranhão), corruíra-de-casa, carriça, garriça, curuíra e coroíra. Até recentemente a espécie Troglodytes aedon tinha sua distribuição registrada em todo o continente americano, exceto acima do Círculo Polar Ártico, no entanto após uma série de estudos as populações ao sul do México passaram a ser consideradas como uma espécie distinta, renomeada como Troglodytes musculus. A mudança no nome científico não mudou em nada a popularidade desta ave já muito conhecida em nosso país.

Referências

SICK, H. Ornitologia Brasileira. Rio de Janeiro: Nova Fronteira. 1997. 863p.

Espécie disponível em: http://www.wikiaves.com.br. Acesso em 12 de abril de 2010.

Imagens
  • title=
  • title=
  • title=
  • title=
  • title=
Você sócio do COAVE, tem imagens desta ave que gostaria de
compartilhar na Biblioteca de Aves, envie para nós, clicando aqui
Entre em contato
com o COAVE
Associe-se ao
COAVE e acompanhe
nosso trabalho
Região turística do Vale Europeu - Santa Catarina - Brasil | By Vale da Web